Relatos de Maternidade: O que eu diria para uma mulher prestes a se tornar mãe.

IMG_2315

Se você está prestes a se tornar mãe, se prepare.

Adoraria te dizer que é só ter certeza de que você comprou todos itens da lista de enxoval ou que o quarto esteja arrumado no sétimo mês de gestação. Mas não é bem isto o que realmente importa.

Apesar de todo amor envolvido na chegada do seu filho ao mundo, este início é muito duro e exaustivo. Ele vai te fazer sorrir ao sentir o amor mais profundo, mas também vai te fazer gritar de desespero sozinha na sala enquanto ele chora sem parar e você já tentou de tudo para fazer ele acalmar. Nesta hora você vai se sentir a pior mãe do mundo e vai querer chorar, mas ao invés disso, corra para os braços de quem pode te ajudar. Você não consegue, nem precisa dar conta de tudo sozinha.

Busque quem vai pegar seu filho no colo enquanto você senta para almoçar, tira uma soneca a tarde ou sai de casa um pouco para se descobrir você de novo.

O primeiro mês para mim foi o mais difícil porque o cansaço físico e emocional do parto ainda está presente, mas até o terceiro mês, que estou vivendo no momento, ainda não dá para dizer que está tranquilo.

A falta de sono acaba comigo, falo para o meu marido que aquela mesma sensação que sentimos domingo a noite antes de uma nova semana de trabalho, é o que sinto diariamente no início da noite. Nesta hora torço para quem sabe ser esta a noite em que ele vai dormir 6 horas seguidas, só 6, ainda não estou nem pedindo 8. Minhas preces ainda não foram atendidas, mas sei que algum dia serão, mesmo que demore muito mais do que imagino.

Então aproveite muito o barrigão, e se prepare para a montanha russa mais intensa que você já viveu. Se você tiver quem segure as suas mãos tudo vai ser mais fácil, mais gostoso, mais divertido e, principalmente, mais tranquilo.

Anúncios