Porque Eu Decidi Abrir Mão do Meu Emprego

Quando nos tornamos mães é muito difícil conseguir conciliar este novo papel com quem você era antes. Equilibrar todas as funções cotidianas, todos os sonhos e planos, com este pequeno ser humano que precisa de muito amor e cuidado para se tornar um adulto fisicamente e emocionalmente saudável.

Durante os primeiros meses de vida do Martin deixei esta questão de lado,  muitas coisas novas para pensar e para aprender com um recém-nascido nos braços. Tinha a sensação de que tinha muito tempo pela frente, 4 meses de licença mais um mês de férias, parecia uma eternidade. Só que esta eternidade chega ao fim muito mais rápido do que imaginamos, e os nossos bebês ainda tão pequenos e frágeis,

Eu sempre sonhei em ser mãe e não foi fácil realizar este sonho. Minha gestação foi sofrida, tive hiperêmese gravídica e passei muito mal, meu parto foi rápido mas a dor dura de aguentar, Martin nasceu prematuro e ficamos quase uma semana com ele na UTI, lutamos tanto para fazer a amamentação funcionar, e outras tantas coisas que uma mãe passa nos primeiros meses de vida do seu filho. Foram algumas batalhas, todas vencidas com sucesso.

Parecia uma loucura depois de tudo isso deixar meu filho com outra pessoa durante 80% do tempo dele acordado. Eu não lutei tanto para ter só 20%, nenhuma mulher deveria ser obrigada a ter tão pouco tempo com os seus filhos (nenhum homem também). Então uma certeza eu tinha, queria, e quero, mais.

Quero ver o Martin evoluir com os meus próprios olhos, não quero vê-lo engatinhar pela primeira vez através de uma câmera. Vou estar ao lado dele e dar pulos de alegria quando ele conseguir. Quero tempo para ensiná-lo sobre o mundo e prepará-lo para as asas que já já vão crescer para ele voar sozinho sabendo que tem seu canto seguro para voltar.

Porém, por outro lado, para esta escolha dar certo, eu tinha que abrir mão do meu trabalho, que também lutei muito para conquistar. Foram anos para chegar onde eu estava, em uma multinacional reconhecida, com uma remuneração boa, com pessoas talentosas e no cargo que era exatamente o que eu queria para a minha vida profissional.

Era o trabalho dos meus sonhos, e não foi nada fácil deixá-lo, mas entendi que o meu sonho mudou. Adiei ao máximo o momento de decidir, achava que por algum milagre as coisas dariam certo, que eu poderia ter os dois. Seria justo ter os dois. Seria justo que as mulheres pudessem ficar com os seus filhos enquanto eles ainda precisam de colo para se movimentar e do leite materno para se alimentar.  Isso tudo deveria ser possível sem perdas, sem ter que deixar de lado as conquistas profissionais.

Sofri muito até oficializar a minha saída, mas quando tomei coragem para encarar o medo que sentia de perder, um peso saiu do meu ombro. Junto com o trabalho também se foi uma condição financeira mais confortável, um seguro de saúde top, poder jantar fora, trocar de carro, ir ao cabeleireiro, comprar roupas novas, etc. A lista dos prazeres que o dinheiro compra é longa, mas nada que eu não possa correr atrás quando o Martin já estiver correndo com as suas próprias pernas.

Era isso, a decisão já tinha sido tomada no meu coração muito antes de eu tomar coragem de encará-la. Eu não estou disposta a abrir mão de estar presente, quero o prazer de estar junto no dia a dia do meu filho. Este tempo que estou vivendo com ele é precioso, é um privilégio que todas as mães deveriam poder viver. É um tempo que não volta, que nenhuma maratona recupera.

Torço para que um dia existam mais opções para os pais e mães com filhos pequenos; um período mais longo de licença, mais flexibilidade de horário, mais home office. Estes pais e mães estão fazendo um trabalho importante, estão criando e educando os cidadãos do nosso futuro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

10 comentários Adicione o seu

  1. Anônimo disse:

    Ana,
    Que decisao linda tomastes….sim eh um privilegio! Mas existem muitas pessoas que podem e nao o fazem! Eu tambem cuidei da minha pequena! Foram momentos inesqueciveis! Momentos que se eu nao tivesse vivido estaria com um vazio dentro de mim! Parabens!
    Renata Milanez

    1. Ana Ribeiro disse:

      Obrigada pelo carinho e incentivo, Renata!

  2. Anônimo disse:

    Tanto orgulho de você!!!! 😄😄😄

    1. Ana Ribeiro disse:

      Muito obrigada!!!! Não foi fácil, mas estou muito feliz com a minha decisão!

  3. Anônimo disse:

    Lindo Anilda!
    Deixou o meu coração apertado, mas muito bom ver sua escolha e coragem! ❤️

    1. Ana Ribeiro disse:

      Queria tanto que todas as mães pudessem fazer esta escolha com tranquilidade, mas até isso acontecer acredito em ser a melhor mãe possível, em dar o nosso melhor sempre, é o que mais vale!

  4. Anônimo disse:

    muita coragem e muito desapego.. de um lado sacrifício e do outro a alegria de estar com o Martin, a escolha pareceu difícil, mas tenho certeza estava feia ha muito tempo no seu coração.. muito orgulho da sua força e da sua decisão!
    Você e Miguel decidiram com o coração, parabens amores!

    1. Ana Ribeiro disse:

      Obrigada pelo apoio e carinho. Que novos caminhos se abram para nós. Muitos beijos

  5. Stephen disse:

    Me emocionei lendo do começo ao fim, Ana!! Você é uma guerreira s2 Imagino a felicidade do maridão e do Martin tendo você ao lado neste começo de vida. Triste é como as regras da sociedade regrediram (ou nunca existiram) em relação ao capitalismo vs nascimento de um filho. Qual é o tempo ideal para os pais ficarem com a criança? Mais do que o normal na minha opinião! Não se sinta culpada por não estar trabalhando, qualquer emprego não vale 1 centavo para dedicar seu tempo nos primeiros 72 meses (6 anos?). Espero que um dia as regras mudem, +- 70% do Brasil não conseguem acompanhar o crescimento do bebe/filho, precisam trabalhar por obrigação e o moleque cresce na rua e por aí vai..
    Beijos e muita saúde para vocês!! s2

    1. Ana Ribeiro disse:

      Obrigada pelas palavras Deutcha, Fiquei muito feliz com a sua mensagem, tão bom saber que temos o apoio de pessoas que amamos. Beijo grande!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s